Queimando as traves de 50

capa_queimando_as_traves“O único que não pode falhar é o goleiro”, diz o jornalista Fábio Azevedo em depoimento a Bruno Freitas, autor de Queimando as traves de 50. Aquele gol fatídico acompanhou Barbosa por toda a vida. E eclipsou a trajetória vitoriosa de um dos maiores goleiros do futebol brasileiro. Como diz Cláudio Nogueira, Barbosa é o goleiro “mais injustiçado da história do futebol brasileiro”.

O livro de Bruno Freitas não deixa de narrar com detalhes o jogo que carimbou a figurinha de Barbosa, mas resgata com maestria a história desse goleiro campeão que deu alegria a muita gente nos anos 40 e 50. Para Áureo Ameno, “Moacyr Barbosa foi o maior goleiro que eu vi atuar na minha vida, um dos responsáveis pela minha vascainice”.

Barbosa ajudou a dar grandes vitórias e títulos ao Vasco da Gama. Neste livro, o autor Bruno Freitas vai além do lance fatídico da Copa do Mundo de 1950 no Maracanã que adiou o primeiro título mundial da Seleção Brasileira e marcou a trajetória de Barbosa. Esta biografia reconta o episódio do chute do jogador uruguaio Gigghia e recupera a trajetória vitoriosa de Barbosa, o goleiro do famoso Expresso da Vitória dos anos 40.

Não deixe de ler este livro. Nas suas páginas estão presentes o craque vitorioso, o goleiro injustiçado e uma figura humana que comove a todos que já leram Queimando as traves de 50.

O autor

Bruno Freitas é jornalista formado pela Universidade Metodista e milita na profissão desde 1998, com larga experiência na profissão. Acumula passagens por veículos de diferentes segmentos. Esteve na assessoria de imprensa da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (São Paulo), Canal Rural, Diário Lance!, portal iG, Globo.com, Editora Abril e trabalhou também na redação do portal UOL, empresa do Grupo Folha de S. Paulo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *